Mortes por choque mostram perigo no uso de aparelhos elétricos e eletrônicos



Em Indaiatuba, homem morreu ao tentar consertar forno com uma faca. Em MS, jovem levou descarga ao pegar celular que estava recarregando.

Os três casos de pessoas que morreram por causa de descargas elétricas neste mês alertam sobre os cuidados que se deve ter com aparelhos elétricos e eletrônicos.

Em uma fazenda a 74 quilômetros de Campo Grande, Alex Bauer, de 22 anos, foi atingido por uma descarga elétrica. No auge de um temporal, ele pôs o celular para recarregar.

“Quando ele encostou, deu a descarga. Ele gritava. E nisso deu um estouro, e ele caiu sentado. A gente chegou o mais rápido possível”, conta Pedro Damatta, amigo de Alex.

Depois da descarga elétrica, Alex ficou inconsciente. Os colegas de trabalho tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram. O operador de máquina morreu a caminho do hospital.

“Se está chovendo, nós devemos evitar manipular qualquer equipamento elétrico. É bom deixar o celular carregando e ficar longe dele”, alerta o engenheiro elétrico Orlando Saboya.

Mas a chuva não é o único motivo de acidentes domésticos com aparelhos eletrônicos. “Qualquer equipamento que você vá manusear tem que ser desligado da tomada” , afirma o especialista.

Um dia antes do caso em Mato Grosso do Sul, com o aparelho ainda liga à tomada, um homem morreu em Indaiatuba, São Paulo, tentando consertar um forno de micro-ondas com uma faca.

“Nunca se deve usar faca, em hipótese alguma. Deve-se mexer sempre com ferramenta protegida, que tenha um cabo, punho, uma empunhadura ou com um alicate que tenha proteção emborrachada. Se você mexer com um alicate desses de metal e mexer em eletricidade, você vai tomar choque”, ressalta o engenheiro.


Outra regra é contar sempre com um profissional. Os sinais de que está na hora de chamar um são fáceis de se perceber. “Uma máquina de lavar-louça, uma máquina de lavar roupa e um ferro de passar são equipamentos que consomem muita energia, muita corrente. Então, é importante que a tomada desses aparelhos esteja bem fixada na parede. Se essa tomada ficar muito quente, significa que tem algo errado”, destaca Orlando Saboya.

Em outras vezes, o problema não está no aparelho, mas no uso dele.

“É muito comum as pessoas, antes de sair de casa, passarem a sua roupa. Às vezes, elas acabaram de tomar banho, estão molhadas. E, na pressa, estão ainda de toalha e descalças e vão manusear um ferro elétrico, que tem um potencial de risco muito grande, porque você está com a eletricidade próxima de você. Você não deve nunca, mesmo nesses casos de pressa, estar manuseando o ferro elétrico molhado”, afirma o especialista.

Água e eletricidade são uma combinação proibida. “Principalmente, se essa pessoa não estiver isolada do chão, se ela estiver descalça. Se ela estiver usando uma sandália de borracha, isso pode ser minimizado, mas ela tem que estar seca. Ela não pode estar com a pele molhada e com a sandália molhada”, alerta o engenheiro.

Os vizinhos de uma menina de 12 anos, em Recife, ainda estão impressionados. A menina morreu ao alisar o cabelo com um aparelho elétrico. As investigações não terminaram, mas já se sabe que ela tinha acabado de sair do banho.

"Você deve evitar de estar com a pia molhada ou estar com a torneira aberta e usar o secador ao mesmo tempo, porque, se você está com a água e o secador, você pode eventualmente deixar o secador cair dentro da água, e isso vai provocar um curto-circuito e você vai levar um choque".

E os banheiros escondem um risco comum em quase todas as casas do país. "O chuveiro elétrico é um problema crucial no banheiro. As pessoas até se acostumam a tomar choque no registro do chuveiro e colocam até uma proteção de borracha para não levar esse choque. Mas o fato do chuveiro elétrico estar dando choque no registro já é um problema. Esse é o sinal mais claro de que um acidente pode estar a caminho".

"Você leva um choque em um eletrodoméstico qualquer ou em uma geladeira e diz que isso é momentâneo e que isso não é um problema. Mas se você está tomando choque é porque tem algo errado e deve ser consertado. Tomar choque não é normal. Um eletrodoméstico não pode dar choque", diz. 


Fonte: News